• A geração do quarto: Quando crianças e adolescentes nos ensinam a amar

    Hugo Monteiro Ferreira

    Editora Record

    Escrito numa linguagem simples e com fundamento coerente e consistente, A geração do quarto discorre sobre questões fundamentais para se pensar a saúde mental e emocional dos jovens e adolescentes brasileiros.

    Hugo Monteiro Ferreira é professor da Universidade Federal de Pernambuco e coordenador do Núcleo do Cuidado Humano e do Grupo de Estudos de Transdisciplinaridade da Infância e da Juventude (GETIJ/UFRPE). Especializado na área da saúde mental e emocional de crianças, adolescentes e jovens, este seu livro é o resultado de uma pesquisa com milhares de jovens brasileiros, em várias capitais do país, e aponta para um quadro preocupante de intenso sofrimento dos jovens diante da realidade brasileira, das novas formas de socialização e das dores de crescimento em nossa sociedade.

    Há um grupo de meninas e meninos, de 11 a 18 anos, frágeis emocionalmente, que demonstram sérios problemas de convivência entre os seus pares e também com os adultos com os quais convivem. Eles passam mais de seis horas por dia visivelmente isolados, o que demonstra profundo sofrimento psíquico. A esse grupo de meninos e meninas, chamei de "geração do quarto", uma vez que todos possuem uma característica comum: passam muito tempo dentro desse cômodo, com quase nenhuma interlocução com as pessoas que moram na mesma casa, muita dificuldade de dizer o que sentem e um potencial de violência contra si ou contra o outro muito intenso, muito forte.

    Um ótimo retrato da juventude contemporânea no Brasil, A geração do quarto é leitura indispensável para pais, mães, professores, cuidadores, terapeutas e todos que de alguma forma convivem com crianças e jovens.

    Na orelha do livro, Carlos Henrique Aragão Neto, psicólogo, mestre em Antropologia e doutor em Psicologia e Cultura, afirma: "Após ter ouvido, por meio de questionários, entrevistas e grupos de discussão, cerca de 3.115 pessoas entre 11 e 18 anos de idade, de cinco capitais brasileiras, Hugo Monteiro Ferreira mostra como a condição socioemocional de crianças e adolescentes é tema dos mais urgentes, merecendo total atenção. A geração do quarto, matéria-prima dos estudos e das pesquisas de Hugo, mantém-se 'isolada' em seus claustros domiciliares, fazendo uso excessivo da tecnologia, dormindo mal, sem a prática regular de esportes, com sérios comprometimentos na socialização e na linguagem, por vezes apartada do contato com a natureza. Assuntos como comportamentos autodestrutivos, bullying, cyberbullying e psicopatologias estão presentes neste livro. Como funcionam as mídias para essas crianças e adolescentes? O que fazem os governos em relação a eles? Como agem as escolas? E o que é realmente mais relevante para a vida de nossos filhos?" Carlos Henrique Aragão Neto, psicólogo, mestre em Antropologia e doutor em Psicologia e Cultura.

    "Hugo entende que crianças e adolescentes nos ensinam, ainda que com o sofrimento da mente e do corpo, que o desamor causa adoecimento, gera sofrimento e provoca destruição; e também nos alertam para a relevância de práticas compassivas, empáticas, compreensivas, cuidadosas", diz Humberto da Silva Miranda, doutor em História das Infâncias, no prefácio do livro.

    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 154
    Peso do arquivo 2.06MB
    Ano da publicação 2022
    Tradutor(a)

    Sinopse

    Escrito numa linguagem simples e com fundamento coerente e consistente, A geração do quarto discorre sobre questões fundamentais para se pensar a saúde mental e emocional dos jovens e adolescentes brasileiros.

    Hugo Monteiro Ferreira é professor da Universidade Federal de Pernambuco e coordenador do Núcleo do Cuidado Humano e do Grupo de Estudos de Transdisciplinaridade da Infância e da Juventude (GETIJ/UFRPE). Especializado na área da saúde mental e emocional de crianças, adolescentes e jovens, este seu livro é o resultado de uma pesquisa com milhares de jovens brasileiros, em várias capitais do país, e aponta para um quadro preocupante de intenso sofrimento dos jovens diante da realidade brasileira, das novas formas de socialização e das dores de crescimento em nossa sociedade.

    Há um grupo de meninas e meninos, de 11 a 18 anos, frágeis emocionalmente, que demonstram sérios problemas de convivência entre os seus pares e também com os adultos com os quais convivem. Eles passam mais de seis horas por dia visivelmente isolados, o que demonstra profundo sofrimento psíquico. A esse grupo de meninos e meninas, chamei de "geração do quarto", uma vez que todos possuem uma característica comum: passam muito tempo dentro desse cômodo, com quase nenhuma interlocução com as pessoas que moram na mesma casa, muita dificuldade de dizer o que sentem e um potencial de violência contra si ou contra o outro muito intenso, muito forte.

    Um ótimo retrato da juventude contemporânea no Brasil, A geração do quarto é leitura indispensável para pais, mães, professores, cuidadores, terapeutas e todos que de alguma forma convivem com crianças e jovens.

    Na orelha do livro, Carlos Henrique Aragão Neto, psicólogo, mestre em Antropologia e doutor em Psicologia e Cultura, afirma: "Após ter ouvido, por meio de questionários, entrevistas e grupos de discussão, cerca de 3.115 pessoas entre 11 e 18 anos de idade, de cinco capitais brasileiras, Hugo Monteiro Ferreira mostra como a condição socioemocional de crianças e adolescentes é tema dos mais urgentes, merecendo total atenção. A geração do quarto, matéria-prima dos estudos e das pesquisas de Hugo, mantém-se 'isolada' em seus claustros domiciliares, fazendo uso excessivo da tecnologia, dormindo mal, sem a prática regular de esportes, com sérios comprometimentos na socialização e na linguagem, por vezes apartada do contato com a natureza. Assuntos como comportamentos autodestrutivos, bullying, cyberbullying e psicopatologias estão presentes neste livro. Como funcionam as mídias para essas crianças e adolescentes? O que fazem os governos em relação a eles? Como agem as escolas? E o que é realmente mais relevante para a vida de nossos filhos?" Carlos Henrique Aragão Neto, psicólogo, mestre em Antropologia e doutor em Psicologia e Cultura.

    "Hugo entende que crianças e adolescentes nos ensinam, ainda que com o sofrimento da mente e do corpo, que o desamor causa adoecimento, gera sofrimento e provoca destruição; e também nos alertam para a relevância de práticas compassivas, empáticas, compreensivas, cuidadosas", diz Humberto da Silva Miranda, doutor em História das Infâncias, no prefácio do livro.

    Ficha técnica

    • Autor(a) Hugo Monteiro Ferreira
    • Tradutor(a)
    • Gênero Pais e filhos
    • Editora Editora Record
    • Páginas 154
    • Ano 2022
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786555874938
    • Peso do arquivo 2.06MB