• Arquitertúlia: Prosa em construção - Contos de humor não edificantes

    Manoel Vaz

    Viseu

    Arquitertúlia é uma palavra que já nasceu, mas ainda não viu a luz. É uma mistura de grego com castelhano: Arquitetura, que vem do grego Architekton, e Tertúlia, que deriva de tertulia, da língua espanhola. Segundo Doederlein, arquitetura é música petrificada, e de acordo com o Veríssimo, é a primeira escolha de quem sabe que precisa ter uma profissão séria, mas também não precisa ser tão séria assim. A tertúlia é uma reunião de amigos, para confraternizar, para discussões de cunho literário, ou para empreender alguma ação em conjunto. Um mutirão, por exemplo. As vinte e cinco histórias de humor aqui reunidas abordam a mesma temática, ou seja, a obra (não a obra-prima, mas a obra a prumo) que é levantada ou discutida, enquanto a ação decorre. Esta obra, ora é o motivo da encrenca, ora é um projeto de arquitetura para futura encrenca, ora é um serviço de engenharia causador de encrenca. Quando a construção ou reforma não está protagonizando, ela faz parte do coro, pela opinião dos operários que a executam. A tertúlia é um jeito vacinado de se reunirem para construir juntos, ou divergir. Da discussão, dizem os eletricistas, nasce a luz.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 172
    Peso do arquivo 0.57MB
    Ano da publicação 2021
    Tradutor(a)

    Sinopse

    Arquitertúlia é uma palavra que já nasceu, mas ainda não viu a luz. É uma mistura de grego com castelhano: Arquitetura, que vem do grego Architekton, e Tertúlia, que deriva de tertulia, da língua espanhola. Segundo Doederlein, arquitetura é música petrificada, e de acordo com o Veríssimo, é a primeira escolha de quem sabe que precisa ter uma profissão séria, mas também não precisa ser tão séria assim. A tertúlia é uma reunião de amigos, para confraternizar, para discussões de cunho literário, ou para empreender alguma ação em conjunto. Um mutirão, por exemplo. As vinte e cinco histórias de humor aqui reunidas abordam a mesma temática, ou seja, a obra (não a obra-prima, mas a obra a prumo) que é levantada ou discutida, enquanto a ação decorre. Esta obra, ora é o motivo da encrenca, ora é um projeto de arquitetura para futura encrenca, ora é um serviço de engenharia causador de encrenca. Quando a construção ou reforma não está protagonizando, ela faz parte do coro, pela opinião dos operários que a executam. A tertúlia é um jeito vacinado de se reunirem para construir juntos, ou divergir. Da discussão, dizem os eletricistas, nasce a luz.

    Ficha técnica

    • Autor(a) Manoel Vaz
    • Tradutor(a)
    • Gênero Literatura Mundial
    • Editora Viseu
    • Páginas 172
    • Ano 2021
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786559858460
    • Peso do arquivo 0.57MB