• As Doenças da Personalidade

    Théodule Ribot

    Editora Unifesp

    Não sabemos com certeza quais os textos de Ribot que foram lidos por Nietzsche. Embora consideremos ser impossível refazer toda a trama de influências sobre o pensamento nietzschiano, podemos encontrar na obra do filósofo alemão várias semelhanças teóricas com os textos de Ribot: a continuidade entre o físico e o espiritual; a consciência como produto do desenvolvimento orgânico; o projeto de uma nova psicologia; a decadência cultural causada por doenças fisiológicas; entre outras. Não se trata, entretanto, de mostrar uma influência, mas de compreender que, de alguma forma, Nietzsche estava inserido em um projeto de transformação dos modos de conhecimento e de entender o mundo, o homem e a cultura, especialmente no contexto francês da psicofisiologia. As Doenças da Personalidade, publicado em 1885, é o último livro da trilogia sobre doenças psicológicas, que já havia investigado as desordens da memória e da vontade. Ribot aborda os vários tipos de doenças da personalidade para esclarecer como a evolução construiu algo tão complexo como a personalidade e a individualidade humanas. Em todos os casos, inclusive o normal, os estados psicológicos remetem a estados físicos. O texto pretende mostrar que o eu não é uma entidade unitária e imutável, causa das ações humanas, mas uma multiplicidade dinâmica de ações nervosas e, portanto, a resultante de processos orgânicos.
    Ler mais Ler menos
    Pré-venda
    Este livro será lançado em
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 208
    Peso do arquivo 0.65MB
    Ano da publicação 2020
    Tradutor(a) Wilson Antonio Frezzatti Jr

    Sinopse

    Não sabemos com certeza quais os textos de Ribot que foram lidos por Nietzsche. Embora consideremos ser impossível refazer toda a trama de influências sobre o pensamento nietzschiano, podemos encontrar na obra do filósofo alemão várias semelhanças teóricas com os textos de Ribot: a continuidade entre o físico e o espiritual; a consciência como produto do desenvolvimento orgânico; o projeto de uma nova psicologia; a decadência cultural causada por doenças fisiológicas; entre outras. Não se trata, entretanto, de mostrar uma influência, mas de compreender que, de alguma forma, Nietzsche estava inserido em um projeto de transformação dos modos de conhecimento e de entender o mundo, o homem e a cultura, especialmente no contexto francês da psicofisiologia. As Doenças da Personalidade, publicado em 1885, é o último livro da trilogia sobre doenças psicológicas, que já havia investigado as desordens da memória e da vontade. Ribot aborda os vários tipos de doenças da personalidade para esclarecer como a evolução construiu algo tão complexo como a personalidade e a individualidade humanas. Em todos os casos, inclusive o normal, os estados psicológicos remetem a estados físicos. O texto pretende mostrar que o eu não é uma entidade unitária e imutável, causa das ações humanas, mas uma multiplicidade dinâmica de ações nervosas e, portanto, a resultante de processos orgânicos.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Théodule Ribot
    • Tradutor(a) Wilson Antonio Frezzatti Jr
    • Gênero Filosofia e Ética
    • Editora Editora Unifesp
    • Páginas 208
    • Ano 2020
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786556320120
    • Peso do arquivo 0.65MB