• Capoeira e escola: significados da participação

    Marcelo Rocha Radicchi

    Fontoura Editora

    A capoeira vem sendo trabalhada na escola com diferentes enfoques e variadas formas de inserção e atores. A depender do trabalho realizado, possui um enorme potencial educativo relacionado não somente ao seu contexto sócio-cultural originário ou à diversidade de experiências de movimento, ritmo, socialização, contexto histórico (dentre outros) que proporciona, mas também pela intensidade existencial experimentada por alguns sujeitos que a praticam, dentro e fora da escola. Partimos do aprofundamento teórico em referenciais da capoeira buscando as relações com os alguns referenciais da fenomenologia e do existencialismo, para então discutirmos a formação de sentidos e de significados existenciais criados pelos sujeitos (dentro e fora da escola) ao praticar, jogar, brincar, viver a capoeira. Cruzamos então, a discussão teórica com análises empíricas provenientes da pesquisa com alunos que praticavam a capoeira em duas escolas municipais em São José, SC. Seja como ferramenta de "sedução pedagógica" para aqueles alunos "problemáticos", seja como estratégia de criação de uma identidade positiva para alguns alunos, seja como "alimento da alma" para os capoeiras mais experientes, a capoeira para algumas pessoas constitui significativo elemento existencial capaz de, em algum momento, responder (em diferente graus) o questionamento (Pre-sença, Dasein) que todos somos.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 128
    Peso do arquivo 2.14MB
    Ano da publicação 2022
    Tradutor(a)

    Sinopse

    A capoeira vem sendo trabalhada na escola com diferentes enfoques e variadas formas de inserção e atores. A depender do trabalho realizado, possui um enorme potencial educativo relacionado não somente ao seu contexto sócio-cultural originário ou à diversidade de experiências de movimento, ritmo, socialização, contexto histórico (dentre outros) que proporciona, mas também pela intensidade existencial experimentada por alguns sujeitos que a praticam, dentro e fora da escola. Partimos do aprofundamento teórico em referenciais da capoeira buscando as relações com os alguns referenciais da fenomenologia e do existencialismo, para então discutirmos a formação de sentidos e de significados existenciais criados pelos sujeitos (dentro e fora da escola) ao praticar, jogar, brincar, viver a capoeira. Cruzamos então, a discussão teórica com análises empíricas provenientes da pesquisa com alunos que praticavam a capoeira em duas escolas municipais em São José, SC. Seja como ferramenta de "sedução pedagógica" para aqueles alunos "problemáticos", seja como estratégia de criação de uma identidade positiva para alguns alunos, seja como "alimento da alma" para os capoeiras mais experientes, a capoeira para algumas pessoas constitui significativo elemento existencial capaz de, em algum momento, responder (em diferente graus) o questionamento (Pre-sença, Dasein) que todos somos.

    Ficha técnica

    • Autor(a) Marcelo Rocha Radicchi
    • Tradutor(a)
    • Gênero Esportes e Educação Física
    • Editora Fontoura Editora
    • Páginas 128
    • Ano 2022
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786588054031
    • Peso do arquivo 2.14MB