• DE BORBOLETAS E COLIBRIS EM SOBREVOO: PRESENÇA FRANCESA NAS CRÔNICAS MACHADISTAS

    DIRCEU MAGRI

    Editora Unifesp

    Este livro examina de uma nova perspectiva a influência de autores e movimentos literários franceses nos escritos de Machado de Assis. Toma como corpus de análise as crônicas semanais deste autor, nas quais, a partir de fatos da atualidade, cotidianos, banais, por vezes políticos, pintava um retrato do Brasil do século XIX e comentava a realidade, reconstruindo-a de forma anedótica, crítica e combativa. Desvela como menções paródicas a obras, temas e princípios de Voltaire, Rousseau e Diderot (já decantados pela cultura popular e tornados clichês, axiomas e ditos) agregam sentidos, ampliam a compreensão do elemento local, concorrem para a característica irônico-chistosa do gênero e sedimentam a relação Brasil-França por meio da poética intertextual, traço profundo da escrita machadiana, cuja pluralidade de vozes fez da crônica um diálogo particular entre os dois países.
    Ler mais Ler menos
    Pré-venda
    Este livro será lançado em
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 408
    Peso do arquivo 2.22MB
    Ano da publicação 2021

    Sinopse

    Este livro examina de uma nova perspectiva a influência de autores e movimentos literários franceses nos escritos de Machado de Assis. Toma como corpus de análise as crônicas semanais deste autor, nas quais, a partir de fatos da atualidade, cotidianos, banais, por vezes políticos, pintava um retrato do Brasil do século XIX e comentava a realidade, reconstruindo-a de forma anedótica, crítica e combativa. Desvela como menções paródicas a obras, temas e princípios de Voltaire, Rousseau e Diderot (já decantados pela cultura popular e tornados clichês, axiomas e ditos) agregam sentidos, ampliam a compreensão do elemento local, concorrem para a característica irônico-chistosa do gênero e sedimentam a relação Brasil-França por meio da poética intertextual, traço profundo da escrita machadiana, cuja pluralidade de vozes fez da crônica um diálogo particular entre os dois países.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) DIRCEU MAGRI
    • Tradutor(a)
    • Gênero Teoria e Crítica Literária
    • Editora Editora Unifesp
    • Páginas 408
    • Ano 2021
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786556320854
    • Peso do arquivo 2.22MB