• Justiça infame: crime, escravidão e poder no Brasil imperial

    Yuri Costa

    Alameda Casa Editorial

    Justiça infame analisa representações das elites sobre o escravo na segunda metade do século XIX e a influência de fatores políticos sobre o Poder Judiciário imperial. Tem como pano de fundo o estudo de um crime ocorrido em 1876, em São Luís, Maranhão, atribuído à senhora Ana Rosa Viana Ribeiro, personagem abastada e casada com um político influente. O suposto assassinato de Inocêncio, criança escravizada de oito anos, levou à prisão e à acusação da senhora pelo Tribunal do Júri. Aquele foi um caso sem precedentes na história do Judiciário maranhense, pois desafiou os limites do poder senhorial sobre sua propriedade escrava, além de adquirir destacada repercussão na província e mesmo na Corte. Contribui, por isso mesmo, para o entendimento da Justiça e da política no Império a partir de uma localidade periférica. Distante do Centro-Sul do país, o Maranhão tensionou as regras projetadas para o Império, imprimiu traços peculiares à armação burocrática pensada para a nação e certamente inventou formas diversas de corrupção das instituições do século XIX.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 464
    Peso do arquivo 1.97MB
    Ano da publicação 2019
    Tradutor(a)

    Sinopse

    Justiça infame analisa representações das elites sobre o escravo na segunda metade do século XIX e a influência de fatores políticos sobre o Poder Judiciário imperial. Tem como pano de fundo o estudo de um crime ocorrido em 1876, em São Luís, Maranhão, atribuído à senhora Ana Rosa Viana Ribeiro, personagem abastada e casada com um político influente. O suposto assassinato de Inocêncio, criança escravizada de oito anos, levou à prisão e à acusação da senhora pelo Tribunal do Júri. Aquele foi um caso sem precedentes na história do Judiciário maranhense, pois desafiou os limites do poder senhorial sobre sua propriedade escrava, além de adquirir destacada repercussão na província e mesmo na Corte. Contribui, por isso mesmo, para o entendimento da Justiça e da política no Império a partir de uma localidade periférica. Distante do Centro-Sul do país, o Maranhão tensionou as regras projetadas para o Império, imprimiu traços peculiares à armação burocrática pensada para a nação e certamente inventou formas diversas de corrupção das instituições do século XIX.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Yuri Costa
    • Tradutor(a)
    • Gênero História Moderna
    • Editora Alameda Casa Editorial
    • Páginas 464
    • Ano 2019
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9788579396427
    • Peso do arquivo 1.97MB