• Meu amigo câncer

    Marília Toson

    Editora Buqui

    'Marília sentia sono o dia inteiro. Dormia em lugares inesperados, de forma inesperada. Durante o show de Luciano Pavarotti e Roberto Carlos, no Beira-Rio, em 1998, ela adormeceu entre os colos da mãe e do namorado Rodrigo, "um moço de olhos azuis, que estudava Medicina em outra cidade". Marília em breve descobriria que sofria de uma doença terrível, a leucemia, na época quase uma sentença de morte: ela tinha apenas 20% de chances de sobreviver. Mas Marília sobreviveu. Tanto é que, vinte e dois anos depois, escreveu um relato supreendentemente doce a respeito da sua trajetória, que, não por acaso, intitulou de "Meu Amigo Câncer". Neste livro, Marília demonstra um otimismo, uma resiliência e uma paciência admiráveis. Porque não foi apenas a doença que a abalou e à sua família. A folhas tantas, ela conta: "Sendo assim, nossa situação era a seguinte: eu seguia em tratamento da leucemia ainda, a osteonecrose estava surgindo, meus pais se separaram, minha amada avó materna faleceu, perdemos nossa única fonte de renda, que era a empresa, tivemos que assumir dezenas de dívidas e processos trabalhistas. O caos estava instalado em nossa família". Ufa! Qualquer outro desistiria. Marília não desistiu. Seguiu em frente, venceu, casou-se com o moço de olhos azuis, teve lhos e escreveu um livro em que não há queixas nem ressentimentos, a ponto de ela chamar o câncer de amigo. É um livro que você deve ler. Vai lhe fazer bem.' Davi Coimbra Jornalista e Escritor
    Ler mais Ler menos
    Pré-venda
    Este livro será lançado em
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 143
    Peso do arquivo 19.00MB
    Ano da publicação 2020
    Tradutor(a)

    Sinopse

    'Marília sentia sono o dia inteiro. Dormia em lugares inesperados, de forma inesperada. Durante o show de Luciano Pavarotti e Roberto Carlos, no Beira-Rio, em 1998, ela adormeceu entre os colos da mãe e do namorado Rodrigo, "um moço de olhos azuis, que estudava Medicina em outra cidade". Marília em breve descobriria que sofria de uma doença terrível, a leucemia, na época quase uma sentença de morte: ela tinha apenas 20% de chances de sobreviver. Mas Marília sobreviveu. Tanto é que, vinte e dois anos depois, escreveu um relato supreendentemente doce a respeito da sua trajetória, que, não por acaso, intitulou de "Meu Amigo Câncer". Neste livro, Marília demonstra um otimismo, uma resiliência e uma paciência admiráveis. Porque não foi apenas a doença que a abalou e à sua família. A folhas tantas, ela conta: "Sendo assim, nossa situação era a seguinte: eu seguia em tratamento da leucemia ainda, a osteonecrose estava surgindo, meus pais se separaram, minha amada avó materna faleceu, perdemos nossa única fonte de renda, que era a empresa, tivemos que assumir dezenas de dívidas e processos trabalhistas. O caos estava instalado em nossa família". Ufa! Qualquer outro desistiria. Marília não desistiu. Seguiu em frente, venceu, casou-se com o moço de olhos azuis, teve lhos e escreveu um livro em que não há queixas nem ressentimentos, a ponto de ela chamar o câncer de amigo. É um livro que você deve ler. Vai lhe fazer bem.' Davi Coimbra Jornalista e Escritor
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Marília Toson
    • Tradutor(a)
    • Gênero Desenvolvimento Pessoal
    • Editora Editora Buqui
    • Páginas 143
    • Ano 2020
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786586118681
    • Peso do arquivo 19.00MB