• NAS MALHAS DA CONSCIÊNCIA: IGREJA E INQUISIÇÃO NO BRASIL

    BRUNO FEITLER

    Editora Unifesp

    Nas malhas da consciência busca esclarecer o caráter disforme e misterioso da Inquisição ao estudar seus meios de ação e perceber como o tribunal fez, ou tentou fazer, para chegar à consciência daqueles que estavam sob sua jurisdição. Conectando a história da instituição à história das práticas e do sentimento religioso, o historiador Bruno Feitler estuda o funcionamento local do Santo Ofício, seus mecanismos de representação, e por que não dizer, de propaganda, postos em prática pela Inquisição no Brasil da época moderna. A partir da história da perseguição aos cristãos-novos no Nordeste, o autor mostra em detalhe o sistema que ia da distribuição de editais da fé em diversas localidades do território pernambucano até a transferência de presos para os cárceres inquisitoriais em Lisboa. Chega-se àquilo que o autor designa "matéria-prima" sem a qual o Santo Ofício não poderia subsistir: as denúncias.
    Ler mais Ler menos
    Pré-venda
    Este livro será lançado em
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 320
    Peso do arquivo 1.94MB
    Ano da publicação 2021

    Sinopse

    Nas malhas da consciência busca esclarecer o caráter disforme e misterioso da Inquisição ao estudar seus meios de ação e perceber como o tribunal fez, ou tentou fazer, para chegar à consciência daqueles que estavam sob sua jurisdição. Conectando a história da instituição à história das práticas e do sentimento religioso, o historiador Bruno Feitler estuda o funcionamento local do Santo Ofício, seus mecanismos de representação, e por que não dizer, de propaganda, postos em prática pela Inquisição no Brasil da época moderna. A partir da história da perseguição aos cristãos-novos no Nordeste, o autor mostra em detalhe o sistema que ia da distribuição de editais da fé em diversas localidades do território pernambucano até a transferência de presos para os cárceres inquisitoriais em Lisboa. Chega-se àquilo que o autor designa "matéria-prima" sem a qual o Santo Ofício não poderia subsistir: as denúncias.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) BRUNO FEITLER
    • Tradutor(a)
    • Gênero Teoria e Crítica de arte
    • Editora Editora Unifesp
    • Páginas 320
    • Ano 2021
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786556320366
    • Peso do arquivo 1.94MB