• Nietzsche à Luz dos Antigos: a Cosmologia

    João Evangelista Tude de Melo Neto

    Editora Unifesp

    Por meio da transvaloração dos valores, Nietzsche visou promover uma total reviravolta valorativa no Ocidente. Para levar esse projeto a cabo, ele considerou que seria mister atacar a escatologia, a transcendência e o dualismo que caracterizam a cosmovisão platônico-cristã, uma vez que essas noções seriam utilizadas para legitimar os valores que vigoram na civilização ocidental. Ao enxergar essa relação entre valores e cosmovisão, Nietzsche se empenhou em elaborar uma cosmologia caracterizada como um cristianismo e um platonismo invertidos. Em outros termos, para inverter a forma de valorar do Ocidente, também se faria necessário colocar de cabeça para baixo a cosmovisão que o norteia. Capaz de levar o homem ocidental a repensar a totalidade cósmica como pura imanência e a deslocar a noção de eternidade do "Céu" para "Terra", essa "nova" cosmologia viria a minar os alicerces da moral vigente e, simultaneamente, preparar as bases para a criação de novos valores. Ao longo deste livro, iremos examinar a referida cosmologia e como o filósofo do Zaratustra a ela chegou partindo do pensamento de Heráclito e da física estoica.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 168
    Peso do arquivo 0.90MB
    Ano da publicação 2020

    Sinopse

    Por meio da transvaloração dos valores, Nietzsche visou promover uma total reviravolta valorativa no Ocidente. Para levar esse projeto a cabo, ele considerou que seria mister atacar a escatologia, a transcendência e o dualismo que caracterizam a cosmovisão platônico-cristã, uma vez que essas noções seriam utilizadas para legitimar os valores que vigoram na civilização ocidental. Ao enxergar essa relação entre valores e cosmovisão, Nietzsche se empenhou em elaborar uma cosmologia caracterizada como um cristianismo e um platonismo invertidos. Em outros termos, para inverter a forma de valorar do Ocidente, também se faria necessário colocar de cabeça para baixo a cosmovisão que o norteia. Capaz de levar o homem ocidental a repensar a totalidade cósmica como pura imanência e a deslocar a noção de eternidade do "Céu" para "Terra", essa "nova" cosmologia viria a minar os alicerces da moral vigente e, simultaneamente, preparar as bases para a criação de novos valores. Ao longo deste livro, iremos examinar a referida cosmologia e como o filósofo do Zaratustra a ela chegou partindo do pensamento de Heráclito e da física estoica.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) João Evangelista Tude de Melo Neto
    • Tradutor(a)
    • Gênero Filosofia e Ética
    • Editora Editora Unifesp
    • Páginas 168
    • Ano 2020
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786556320113
    • Peso do arquivo 0.90MB