• Por que as mulheres tem melhor sexo sob o socialismo: E outros argumentos a favor da independência econômica

    Kristen Ghodsee

    Autonomia Literária

    Em um artigo irreverente que viralizou na internet, Kristen Ghodsee, aclamada etnógrafa e professora de Estudos Russos e do Leste Europeu, argumentou que as mulheres tinham melhor sexo sob o socialismo. O engajamento nas redes foi imenso – claramente ela articulou algo que muitas mulheres sentiram por anos: o problema é com o capitalismo, não conosco. Neste livro, Ghodsee explora, de forma espirituosa e ferozmente inteligente, porque o capitalismo é ruim para as mulheres e como, quando bem feito, o socialismo leva à independência econômica, melhores condições de trabalho, melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal e, sim, sexo ainda melhor. Abordando todos os aspectos da vida profissional da mulher, como sexo, relacionamentos, cidadania e liderança, disparidade salarial, assédio e discriminação, a autora apresenta uma perspectiva em que está cada vez mais claro que o capitalismo não regulamentado prejudica desproporcionalmente as mulheres e de que o socialismo é uma grande ferramenta para superar essas questões. Após longos anos de pesquisa sobre a consequência da transição do socialismo de Estado para o capitalismo, Ghodsee nos presenteia com um guia completo sobre um caminho a se seguir: ao rejeitar os lados negativos e salvar seus aspectos positivos, podemos adaptar algumas ideias socialistas ao século XXI e mudar a vida e a situação das mulheres na sociedade contemporânea. "Ghodsee usa um argumento sofisticado para falar de sexo: a política feminista é central no socialismo porque os princípios econômicos são a base constitutiva do feminismo. Enquanto as mulheres forem economicamente dependentes dos homens, não haverá igualdade; e sem igualdade, ela argumenta, as relações heterossexuais, assim como a própria experiência sexual, sofrem." – Jane Miller, In ese Times "Existem muitas razões para rever as políticas socialistas num momento de crescente desigualdade e a perspectiva feminista é o incentivo mais poderoso." – Emily Witt, Guardian "O triunfo do capitalismo foi uma calamidade para a maioria das mulheres. O livro de Kristen Ghodsee revela esta realidade de forma brilhante." – Yanis Varoufakis "Uma crítica bastante sutil à abordagem lean in, que defende o empoderamento das mulheres no mundo empresarial. Ghodsee traz uma forma mais abrangente de se compreender o feminismo, na qual rever o sistema econômico é fundamental. Nos faz pensar que socialismo, hoje, diz respeito tanto a prazer quanto a poder e produção." – Kate Aronoff, co-editora da Democratic Socialism, American Style
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 200
    Peso do arquivo 2.02MB
    Ano da publicação 2021
    Tradutor(a) Caroline Freire

    Sinopse

    Em um artigo irreverente que viralizou na internet, Kristen Ghodsee, aclamada etnógrafa e professora de Estudos Russos e do Leste Europeu, argumentou que as mulheres tinham melhor sexo sob o socialismo. O engajamento nas redes foi imenso – claramente ela articulou algo que muitas mulheres sentiram por anos: o problema é com o capitalismo, não conosco. Neste livro, Ghodsee explora, de forma espirituosa e ferozmente inteligente, porque o capitalismo é ruim para as mulheres e como, quando bem feito, o socialismo leva à independência econômica, melhores condições de trabalho, melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal e, sim, sexo ainda melhor. Abordando todos os aspectos da vida profissional da mulher, como sexo, relacionamentos, cidadania e liderança, disparidade salarial, assédio e discriminação, a autora apresenta uma perspectiva em que está cada vez mais claro que o capitalismo não regulamentado prejudica desproporcionalmente as mulheres e de que o socialismo é uma grande ferramenta para superar essas questões. Após longos anos de pesquisa sobre a consequência da transição do socialismo de Estado para o capitalismo, Ghodsee nos presenteia com um guia completo sobre um caminho a se seguir: ao rejeitar os lados negativos e salvar seus aspectos positivos, podemos adaptar algumas ideias socialistas ao século XXI e mudar a vida e a situação das mulheres na sociedade contemporânea. "Ghodsee usa um argumento sofisticado para falar de sexo: a política feminista é central no socialismo porque os princípios econômicos são a base constitutiva do feminismo. Enquanto as mulheres forem economicamente dependentes dos homens, não haverá igualdade; e sem igualdade, ela argumenta, as relações heterossexuais, assim como a própria experiência sexual, sofrem." – Jane Miller, In ese Times "Existem muitas razões para rever as políticas socialistas num momento de crescente desigualdade e a perspectiva feminista é o incentivo mais poderoso." – Emily Witt, Guardian "O triunfo do capitalismo foi uma calamidade para a maioria das mulheres. O livro de Kristen Ghodsee revela esta realidade de forma brilhante." – Yanis Varoufakis "Uma crítica bastante sutil à abordagem lean in, que defende o empoderamento das mulheres no mundo empresarial. Ghodsee traz uma forma mais abrangente de se compreender o feminismo, na qual rever o sistema econômico é fundamental. Nos faz pensar que socialismo, hoje, diz respeito tanto a prazer quanto a poder e produção." – Kate Aronoff, co-editora da Democratic Socialism, American Style

    Ficha técnica

    • Autor(a) Kristen Ghodsee
    • Tradutor(a) Caroline Freire
    • Gênero Governo e Política
    • Editora Autonomia Literária
    • Páginas 200
    • Ano 2021
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786587233581
    • Peso do arquivo 2.02MB