• Roberto Freire e a Clínica na Somaterapia: Tesão, Corpo, Criação e Política do Cotidiano

    Gabriel Serafim

    Editora Dialética

    Este livro apresenta uma cartografia biográfica de Roberto Freire, analisando os percursos e percalços do anarquista brasileiro até a criação e desenvolvimento da Somaterapia. Uma terapia autenticamente brasileira, inventada no período da ditadura civil/militar que leva em consideração os problemas da corporeidade, do tesão, das políticas do cotidiano e o uso dos afetos. Bigode era uma terapeuta radical, criou um dispositivo clínico-político disponível aos militantes, libertários, revolucionários e contestadores que sofriam os impactos psíquicos e emocionais provenientes das perseguições e prisões no período ditatorial, ou reproduzidos nos autoritarismos da vida cotidiana. Assim, o presente estudo também evidencia a imprescindível relação entre Psicologia e Política. Por fim, esta pesquisa inaugura uma aproximação entre a Somaterapia e a perspectiva transdisciplinar e experimental da clínica, pensando as interfaces das práticas terapêuticas com outros saberes. Esta perspectiva rompe com o culto às histórias pessoais e a excessiva interiorização da existência, não privilegiando exclusivamente as ferramentas e teorias da Psicologia para pensar a subjetividade. Para tanto, trabalhamos com autores e conceitos que não necessariamente foram pensados por Roberto Freire, tais como Gilles Deleuze, Félix Guattari, Benedictus de Spinoza, entre outros ligados à filosofia da diferença.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 160
    Peso do arquivo 1.90MB
    Ano da publicação 2022
    Tradutor(a)

    Sinopse

    Este livro apresenta uma cartografia biográfica de Roberto Freire, analisando os percursos e percalços do anarquista brasileiro até a criação e desenvolvimento da Somaterapia. Uma terapia autenticamente brasileira, inventada no período da ditadura civil/militar que leva em consideração os problemas da corporeidade, do tesão, das políticas do cotidiano e o uso dos afetos. Bigode era uma terapeuta radical, criou um dispositivo clínico-político disponível aos militantes, libertários, revolucionários e contestadores que sofriam os impactos psíquicos e emocionais provenientes das perseguições e prisões no período ditatorial, ou reproduzidos nos autoritarismos da vida cotidiana. Assim, o presente estudo também evidencia a imprescindível relação entre Psicologia e Política. Por fim, esta pesquisa inaugura uma aproximação entre a Somaterapia e a perspectiva transdisciplinar e experimental da clínica, pensando as interfaces das práticas terapêuticas com outros saberes. Esta perspectiva rompe com o culto às histórias pessoais e a excessiva interiorização da existência, não privilegiando exclusivamente as ferramentas e teorias da Psicologia para pensar a subjetividade. Para tanto, trabalhamos com autores e conceitos que não necessariamente foram pensados por Roberto Freire, tais como Gilles Deleuze, Félix Guattari, Benedictus de Spinoza, entre outros ligados à filosofia da diferença.

    Ficha técnica

    • Autor(a) Gabriel Serafim
    • Tradutor(a)
    • Gênero Psicologia
    • Editora Editora Dialética
    • Páginas 160
    • Ano 2022
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786525231877
    • Peso do arquivo 1.90MB